Pular para o conteúdo principal

TSE ANULA VOTOS DE PARTIDO POR FRAUDE EM COTA DE GÊNERO E VEREADOR DE MACAU(RN) PERDE O MANDATO

 

Foto/Reprodução 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu na sessão desta quinta-feira(31), por unanimidade, cassar a chapa de vereador do Republicanos nas eleições de 2020, em Macau, por fraude à cota de gênero. Com isso, o único vereador eleito pelo partido, Chico Baixinho,  perdeu o mandato.

Nos recursos propostos ao TSE, os diretórios municipais do PSOL e do PT de Macau sustentaram que o Republicanos lançou as candidatas Rayanny Roberta Gomes Dantas de Souza, Maria Cecilia Barbosa de Sousa e Maria Jesus de Andrade ao cargo de vereadora apenas para atingir o percentual mínimo de candidaturas femininas, determinado pela legislação eleitoral.

Os ministros do TSE acompanharam os votos do relator, ministro Benedito Gonçalves, que considerou que as fraudes foram comprovadas pela ausência de votos e de qualquer ato de campanha em prol das candidatas e por prestações de contas padronizadas, com baixa quantia de recursos, ou “zeradas” - ou seja, sem movimentação financeira. 

Diante das evidências, a Corte Eleitoral determinou a cassação dos diplomas dos candidatos vinculados ao Demonstrativo de Regularidade dos Atos Partidários (DRAP). Além disso, o Plenário anulou os votos recebidos pelos partidos para o cargo de vereador nos respectivos municípios e ordenou a recontagem dos quocientes eleitoral e partidário. 

A Corte decretou também a inelegibilidade das candidatas fictícias pelo prazo de oito anos e determinou a imediata execução das decisões, independentemente da publicação dos acórdãos.

Regra da cota de gênero

A regra da cota de gênero está prevista na Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997). O parágrafo 3º do artigo 10º da lei estabelece o percentual mínimo de 30% e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo nas eleições para a Câmara dos Deputados, Câmara Legislativa do Distrito Federal, assembleias legislativas e câmaras municipais.

As informações são do TSE

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

CHAPA ELÍDIO QUEIROZ E RODNEY MAIA EM ARTICULAÇÃO PARA A DISPUTA PELA PREFEITURA DE JARDIM DE PIRANHAS

Elidio e Rodney Maia Foto/Reprodução  Está se desenhando no mapa político de Jardim de Piranhas, um duelo gigante com vistas às eleições de 2024.  Pelo lado da situação, mesmo com uma gestão apagada, o empresário e atual prefeito Rogério Couro Fino,    deve ser candidato à reeleição. Para tentar amarrar o apoio da Família Macaco, que uma parte anda descontente com o atual gestor, Rogério tenta emplacar o nome do ex-vereador e empresário Luiz Macaco como vice. A oposição também se mexe, com o desejo do empresário e ex-prefeito, Elídio Queiroz de novamente ser candidato a prefeito do município.  Elídio deixou a prefeitura bem avaliado e busca o apoio do empresário Rodney Maia, para ser seu candidato a vice-prefeito. De acordo com informações, as conversas já foram iniciadas. Rodney Maia, é empresário do ramo do agronegócio, se dá bem com todo mundo, sem divergências na cidade e é de uma importante família política, Maia.  Ele é sobrinho da senadora Zenaide Maia e do deputado federal, Joã

PREFEITOS ESTÃO CHORANDO DE BARRIGA CHEIA SOBRE CRISE, E MUNICÍPIOS RECEBEM EM AGOSTO 40% A MAIS DE FPM EM RELAÇÃO AO ANO PASSADO

  O segundo repasse de agosto do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) às prefeituras será quase 40% maior do que a transferência feita no mesmo período do ano passado. Nesta sexta-feira (18), as cidades recebem quase R$ 1,3 bilhão, ante os R$ 926,5 milhões que embolsaram no dia 19 de agosto de 2022.  O montante já leva em conta o desconto de 20% para o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, o Fundeb, que totaliza quase R$ 323 milhões.  Especialista em orçamento público, Cesar Lima diz que o acréscimo aos cofres municipais é significativo e interrompe a queda vista no último dia 10. "Isso vem aí em um ritmo, há alguns meses, de melhora na economia. Estamos em um viés de recuperação dos valores repassados pelo FPM, que esperamos que logo esteja igualado e até superado [o do ano passado] com a melhora dos índices econômicos", afirma.  Alívio Após a queda no primeiro repasse do FPM em agosto, a alta de 40% tr