Pular para o conteúdo principal

SOLDADO BRASILEIRO MORRE EM COMBATE NA UCRÂNIA

 


Um soldado brasileiro lutando pelo exército da Ucrânia foi morto em combate com as forças russas.

Natural de Curitiba, no Paraná, ele combatia na região da cidade de Bakhmut, a linha de frente mais sangrenta da guerra no momento.

Trata-se do quarto combatente brasileiro morto na guerra desde o início do conflito, em fevereiro de 2022.

A identidade do soldado ainda não foi revelada, mas companheiros do brasileiro no front confirmaram à CNN que ele morreu no dia 2 de agosto.

A agência de notícias russa Sputnik Brasil afirmou em sua conta nas redes sociais que soldados do país “eliminaram” mais um “mercenário do Brasil” a serviço do exército ucraniano.

O termo “mercenário” costuma ser utilizado por inimigos para identificar soldados que recebem salários para lutar por outros países. O companheiro do soldado que confirmou a morte, no entanto, se referiu a ele como “um herói”.

A embaixada brasileira em Kiev ainda não recebeu a confirmação da morte do soldado. Normalmente, o governo ucraniano demora alguns dias para enviar as informações de morte de estrangeiros aos serviços diplomáticos.

A embaixada apenas faz o registro das certidões de óbito, já que as autoridades brasileiras não são responsáveis pelos nacionais do país que estejam participando da guerra.

Kiev tenta conter informações sobre a morte de estrangeiros por achar que pode ser usada como peça de propaganda pelos russos.

O processo de traslado e pagamento de indenizações é responsabilidade do governo ucraniano, que normalmente crema os corpos dos combatentes e envia as cinzas para as famílias.

Estrangeiros de vários países estão lutando pela Ucrânia no conflito.

Os próprios combatentes estimam que entre 30 e 40 brasileiros tenham se alistado nas forças armadas ucranianas.

CNN Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ADOLESCENTE É BALEADA COM TIRO NA CABEÇA NO MUNICÍPIO DE JUCURUTU (RN) E SEU ESTADO É GRAVISSÍMO

Uma adolescente de 17 anos foi baleada com um tiro na cabeça, no final da tarde desta quinta-feira (02), em Jucurutu. A adolescente, foi socorrida e encaminhada ao Hospital Maternidade Terezinha Lula de Queiroz, no municpio de Jucurutu. Seu estado de saúde é gravissímo. A Polícia Militar prendeu o suspeito pelo crime. Segundo informações da Polícia o homem tentou matar uma outra pessoa, conhecida por "Jó do Ouro" mas os tiros acertaram a adolescente. Adolescente estava no local acompanhada da mãe, quando o homem conhecido como  por "Flavino da Internet", chegou ao local e atirou em direção de "Jó" e acertou na cabeça da jovem.

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

CAICOENSE É ENCONTRADA SEM VIDA DENTRO DE UM CARRO EM NATAL

A caicoense  Milena Azevedo de Sena Alves, 32 anos, foi achada sem vida dentro de um carro próximo à ponte Newton Navarro, em Natal. Corpo foi removido pelo Itep. A família ainda não esclareceu o que pode ter acontecido com Milena, dada como desaparecida pelos familiares horas antes de seu corpo ter sido localizado. Nas redes sociais uma mensagem com despedida a Milena circula desde as primeiras horas desta terça-feira, 02 de janeiro de 2024. Sepultamento será em Natal. MENSAGEM Infelizmente temos uma notícia muito triste para nós Caicoenses. Milena, que estava desaparecida, foi encontrada sem vida dentro de um veículo próximo à ponte Newton Navarro. Os familiares foram reconhecer o corpo no Itep. Ela era filha de Conceição Azevedo e Dircineu Sena. Conceição foi funcionária do Banco do Brasil de Caicó e Dircineu da CAERN.