Pular para o conteúdo principal

QUEM É O BILIONÁRIO QUE TIROU ELON MUSK DO POSTO DE HOMEM MAIS RICO DO MUNDO. VEJA A LISTA DOS 10 MAIS RICOS

 

Bernard Arnault, dono da LVMH (Louis Vuitton Moët Hennessy), empresa que engloba, entre outras empresas, a Louis Vuitton, a Tiffany’s, a Sephora e a Dior, ocupou na manhã desta quinta-feira, 9, o posto de homem mais rico do mundo, desbancando Ellon Musk, dono da Tesla e do Twitter.

O motivo seria uma queda acentuada no valor da participação de Musk na fabricante de carros elétricos e uma aposta de US$ 44 bilhões na empresa de mídia social.

A disputa pelo posto de homem mais rico do mundo segue acirrada. Na manhã desta quinta, a fortuna de Musk é estimada em US$ 185 bilhões, segundo a Forbes.

Musk, que já perdeu US$ 394 milhões hoje, ocupava o primeiro lugar na lista desde setembro de 2021, assumindo o título do fundador da Amazon.com, Jeff Bezos. Bernard Arnault e sua família lideram a lista com uma fortuna pessoal de US$ 186,7 bilhões.

Quem é Bernard Arnault?

Nascido em Roubaix, na França, em março de 1949, Arnault é filho de integrantes de grandes, indústrias da região e, por isso, desde adolescente que pegou paixão pelos negócios.

Vindo de uma família rica, a educação do empresário foi de primeira classe, com passagens pelo liceu de Roubaix e o liceu de Faidherbe em Lille. Mais tarde, ele passou a estudar na Ecole Polytechnique, concluindo o curso de engenharia em 1971.

Aos 22 anos, Arnault deu início na sua trajetória profissional na Ferret-Savinel, empresa de manufatura do pai, onde permaneceu até 1984.

Em seguida, ele resolveu empreender na holding Financière Agache. A partir desse momento, o empresário conseguiu fortalecer os negócios da Christian Dior, hoje expoente de seu conglomerado bilionário.

Com isso, Arnault virou acionista do grupo LVMH e em 1990 passou a aumentar seu patrimônio ao incorporar outras marcas de luxo.

Além das marcas já mencionadas e que fazem parte do LVMH, grupo que tem a Louis Vuitton como principal expoente, o empresário também comanda a Bulgari, a TAG Heuer, a Givenchy, a Kenzo, além das empresas de artigos de couro Céline, Loewe e Berluti, e o grupo DFS (a maior rede duty-free do mundo).

Além do lado empreendedor e apaixonado por artigos de luxo, Bernard Arnault é voltado à filantropia e às causas ligadas ao meio-ambiente. Por isso o bilionário criou a Fondation Louis Vuitton (2014), um museu de arte contemporânea no Bois de Boulogne, Paris, projetado pelo arquiteto canadense americano Frank Gehry.

Em 2019, ele doou aproximadamente US$ 11 milhões para ajudar no combate às queimadas na Amazônia. Arnault também foi ativo durante a pandemia de Covid-19, transformando parte de algumas de algumas instalações responsáveis pela fabricação de perfumes para a produção de 12 toneladas de álcool em gel, posteriormente doadas aos hospitais de Paris.

Quem são os homens mais ricos do mundo?

A soma das riquezas dos dez homens mais ricos do mundo ultrapassa a casa dos um trilhão de dólares. No top 10 desta lista, seis são empresários americanos, um europeu, um asiático e um mexicano.

Confira abaixo o perfil dos 10 mais ricos listados pela Forbes:

  1. Bernard Arnault & família: US$ 186,7 bilhões;
  2. Elon Musk: US$ 185 bilhões;
  3. Gautam Adani: US$ 133,6 bilhões;
  4. Jeff Bezos: US$ 113,6 bilhões;
  5. Warren Buffet: US$ 106,2 bilhões;
  6. Bill Gates: US$ 105,8 bilhões;
  7. Larry Ellison: US$ 102,9 bilhões;
  8. Mukesh Ambani: US$ 92,1 bilhões;
  9. Carlos Slim Helu e família: US$ 82,5 bilhões;
  10. Larry Page: US$ 81,5 bilhões

Deu em Exame

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

JUSTIÇA ELEITORAL FISCALIZA CLINICA EM CAICÓ POR SUSPEITA DE COMPRA DE VOTOS; 11 PESSOAS FORAM CONDUZIDAS A DELEGACIA

A Justiça eleitoral realizou nesta segunda-feira(02) uma operação de fiscalização contra supostos crimes eleitorais em uma clinica médica e odontológica localizada na rua Tonheca Dantas nas proximidades da Central do Cidadão no bairro Penedo em Caicó.  Os funcionários da justiça eleitoral receberam denuncias de que a clinica estaria funcionando no domingo a noite e poderia está acontecendo favorecimento politico, mais como não conseguiram fazer a fiscalização naquele momento realizaram na manhã de segunda-feira, feriado de finados.  Ao chegar no local foi constatado a clinica em funcionamento com movimentação de pacientes e ao entrar pediram explicações e foram informados que aproveitaram o feriado para fazer moldagem para posteriormente ser realizado o orçamento do trabalho.  Os servidores da justiça solicitaram apoio da Policia Militar e conduziram até a delegacia para averiguação e prestar depoimentos três pessoas que trabalham na clinica e 8 pacientes que estavam presentes no local

CERVEJA EM FALTA...

Às vésperas das festas de fim de ano, o nível de ruptura da cerveja – índice que monitora a falta de produtos em supermercados brasileiros –, segue em alta. Em novembro, atingiu 19,45%, frente aos 10% registrados no mesmo mês de 2019.  O índice começou a subir em março, no início da quarentena. Nos últimos meses foram registrados 17,64% de ruptura, em setembro, e 18,92% em outubro.  O monitoramento acompanha os dados de 40 mil varejistas no Brasil e é feito pela Neogrid, especializada na sincronização da cadeia de suprimentos.  A falta de cervejas nas prateleiras se deve, principalmente, às dificuldades que as empresas enfrentam para comprar embalagens, como vidro para as garrafas e latas. Apesar do alto índice de ruptura, não há, por ora, risco de desabastecimento do produto.