Pular para o conteúdo principal

FOTOLIVRO RESSALTA BELEZAS E FOGE DE ESTIGMAS NO PASSO DA PÁTRIA, EM NATAL

 



O fotógrafo Alex Régis iniciou a carreira na fotografia em 1995, quando ainda se fotografava com filme preto e branco. A paixão pela fotografia surgiu através de sua família, formada por fotógrafos, que marcaram sua infância, quando ainda menino, ele ia na casa da avó para ajudar o tio em um laboratório preto e branco e ficava fascinado quando a imagem aparecia no papel. As lembranças de infância e a paixão vinda de família, moldaram o menino, que se tornou o profissional que fez da doce inocência das memórias visuais, sua carreira. 

“A ideia principal do projeto “Passo da Pátria Porto de Destinos”, era contar histórias de uma comunidade que foi esquecida pelo poder público e que lá também mirava pessoas de bem e durante as nossa pesquisas descobrimos que no passo tinha um Porto junto com uma feira por onde chegavam os mantimentos para abastecer a cidade. E durante nossa entrevista descobrimos jogador de futebol, professor de faculdade, foi aí que tivemos a ideia do nome”, relata.


Fotografias em preto e branco ressaltam detalhes das composições

A importância social do fotolivro traz uma comunidade esquecida e trajada de estigmas por algumas pessoas que ainda não direcionam suas lentes para a sensibilidade, alegria e vivências das pessoas das comunidades. Para Alex, as fotos seguem uma sequência e vão se completando, traçando uma narrativa e isso torna difícil escolher uma fotografia em especial. No entanto, sua proximidade com o Passo, não é de hoje, mas é pautada em sentimentalismo e profissionalismo.

“Comecei a fotografar o Passo da Pátria no fim dos anos 90, mas sempre para as matérias do jornal até que um dia eu estava precisando fazer uma foto de um pescador e decidi entrar no Passo em busca de um, chegando lá encontrei com Nino do peixe, ele começou a me falar da comunidade de uma outra forma. Aí foi quando decidi começar a fotografar em 2014.”

Como o livro é formado por fotos, todas em preto e branco, a sensibilidade é traçada em cada imagem, pois o formato P&B ressalta não apenas as cores na composição da imagem, mas sim para toda a composição da fotografia, que envolve personagens, o ambiente e detalhes que podem ser analisados além das cores. Bem mais do que um projeto visual, Alex vivenciou cada etapa e pôde acompanhar diversas situações do cotidiano que marcaram a sua trajetória de vida e na produção de seu trabalho.

DOCUMENTÁRIO E PROJETO VISUAL

O projeto Passo da Pátria Porto de Destinos é composto de documentário, exposição e o livro. O documentário foi lançado em 2016 e a exposição foi em 2018, este ano, o fotolivro foi aprovado no edital de Economia Criativa do SEBRAE.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

JUSTIÇA ELEITORAL FISCALIZA CLINICA EM CAICÓ POR SUSPEITA DE COMPRA DE VOTOS; 11 PESSOAS FORAM CONDUZIDAS A DELEGACIA

A Justiça eleitoral realizou nesta segunda-feira(02) uma operação de fiscalização contra supostos crimes eleitorais em uma clinica médica e odontológica localizada na rua Tonheca Dantas nas proximidades da Central do Cidadão no bairro Penedo em Caicó.  Os funcionários da justiça eleitoral receberam denuncias de que a clinica estaria funcionando no domingo a noite e poderia está acontecendo favorecimento politico, mais como não conseguiram fazer a fiscalização naquele momento realizaram na manhã de segunda-feira, feriado de finados.  Ao chegar no local foi constatado a clinica em funcionamento com movimentação de pacientes e ao entrar pediram explicações e foram informados que aproveitaram o feriado para fazer moldagem para posteriormente ser realizado o orçamento do trabalho.  Os servidores da justiça solicitaram apoio da Policia Militar e conduziram até a delegacia para averiguação e prestar depoimentos três pessoas que trabalham na clinica e 8 pacientes que estavam presentes no local

CERVEJA EM FALTA...

Às vésperas das festas de fim de ano, o nível de ruptura da cerveja – índice que monitora a falta de produtos em supermercados brasileiros –, segue em alta. Em novembro, atingiu 19,45%, frente aos 10% registrados no mesmo mês de 2019.  O índice começou a subir em março, no início da quarentena. Nos últimos meses foram registrados 17,64% de ruptura, em setembro, e 18,92% em outubro.  O monitoramento acompanha os dados de 40 mil varejistas no Brasil e é feito pela Neogrid, especializada na sincronização da cadeia de suprimentos.  A falta de cervejas nas prateleiras se deve, principalmente, às dificuldades que as empresas enfrentam para comprar embalagens, como vidro para as garrafas e latas. Apesar do alto índice de ruptura, não há, por ora, risco de desabastecimento do produto.