Pular para o conteúdo principal

DANIELA CARNEIRO TENTA SE MANTER NA ESPLANADA APÓS DENÚNCIAS DE ENVOLVIMENTO COM MILICIANOS

 (crédito: José Cruz/Agência Brasil)
Alguns fantasmas começam a rondar a Esplanada dos Ministérios, mas os integrantes do governo Lula garantem não estar assombrados. Em entrevista após a primeira reunião ministerial do governo de Luiz Inácio Lula da Silva, no Palácio do Planalto, o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa afirmou que, apesar da polêmica envolvendo a ministra do Turismo, Daniela Carneiro, tal assunto "não tem nada de relevante" e "não está na agenda do governo". Daniela é alvo de acusações de ligação com a milícia, por ter aparecido em fotos ao lado de Juracy Alves Prudêncio, o Jura, condenado e preso por chefiar uma milícia na Baixada Fluminense, e a esposa dele, a ex-vereadora Giane Prudêncio.

Segundo Rui Costa, o caso de Daniela não foi abordado na reunião ministerial. A ministra esteve presente na reunião e, segundo interlocutores, fez uma breve fala em que se disse 'tranquila'. "Esse assunto não tem nada relevante, substantivo que justifique qualquer preocupação, neste momento, do governo. E, portanto, isso não está na agenda do governo", comentou Costa.

Além de fotos que vinculariam Daniela às milícias, o marido da ministra, o prefeito de Belford Roxo, Wagner Carneiro, o Waguinho (ambos do União Brasil), também é apontado como próximo de criminosos. Nas redes sociais, Giane Prudêncio aparece ao lado da nova ministra em atos da campanha para a Câmara dos Deputados.

Fiador de Daniela Carneiro na Esplanada, o União Brasil saiu em defesa da ministra. "O União Brasil conhece a competência e confia na capacidade de gestão da ministra do Turismo. Daniela Carneiro, a deputada federal mais votada do Rio de Janeiro. Uma escolha acertada do presidente Lula para conduzir a política de turismo no país rumo ao desenvolvimento econômico e social", diz nota assinada por Luciano Bivar, presidente da legenda.

Outro caso complicado é o do ministro da Integração e Desenvolvimento Regional Waldez Góes. Ex-governador do Amapá, ele foi indicado pelo senador Davi Alcolumbre (União-AP). Góes foi condenado a seis anos de prisão por peculato pelo Superior Tribunal de Justiça. Um recurso está sob análise no Supremo Tribunal Federal.

Oficialmente, integrantes do governo Lula não veem razões suficientes para impedir o ingresso de Daniela Carneiro e Waldez Góes no governo Lula. Mas a mensagem presidencial de ontem deixou claro que, no momento que julgar necessário, o chefe do Executivo dispensará quem for um estorvo para o governo.

Daniela Carneiro na reunião no Planalto: ministra falou pouco e procurou transmitir tranquilidade

Puxão de orelha

Além de observar a trajetória política de seus integrantes, o novo governo está atento em evitar trombadas na Esplanada. Esta semana já houve desgaste causado pelo ministro da Previdência, Carlos Lupi, ao defender a revogação da reforma das aposentadorias. Em seu discurso de posse, o ministro mencionou uma "antirreforma", atacando a legislação que, para ele, foi "feita para tirar direitos" dos trabalhadores. Lupi foi desautorizado pelo chefe da Casa Civil, Rui Costa.

Ontem, ao ser questionado se o presidente Lula chamou a atenção dos subordinados para alinharem o discurso, Costa disse que todos ainda estão "arrumando a casa". E usou uma metáfora do futebol para explicar o atual momento.

"É como um excelente técnico que convoca seus atletas para uma seleção. De início ele não vai direto ao campo", comparou. "Um técnico, em primeiro lugar, leva seu time para o auditório e uniformiza a equipe com aquilo que ele está pensando de estratégia, de ritmo. O objetivo da reunião não foi em hipótese alguma fazer algum reparo", frisou.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

JUSTIÇA ELEITORAL FISCALIZA CLINICA EM CAICÓ POR SUSPEITA DE COMPRA DE VOTOS; 11 PESSOAS FORAM CONDUZIDAS A DELEGACIA

A Justiça eleitoral realizou nesta segunda-feira(02) uma operação de fiscalização contra supostos crimes eleitorais em uma clinica médica e odontológica localizada na rua Tonheca Dantas nas proximidades da Central do Cidadão no bairro Penedo em Caicó.  Os funcionários da justiça eleitoral receberam denuncias de que a clinica estaria funcionando no domingo a noite e poderia está acontecendo favorecimento politico, mais como não conseguiram fazer a fiscalização naquele momento realizaram na manhã de segunda-feira, feriado de finados.  Ao chegar no local foi constatado a clinica em funcionamento com movimentação de pacientes e ao entrar pediram explicações e foram informados que aproveitaram o feriado para fazer moldagem para posteriormente ser realizado o orçamento do trabalho.  Os servidores da justiça solicitaram apoio da Policia Militar e conduziram até a delegacia para averiguação e prestar depoimentos três pessoas que trabalham na clinica e 8 pacientes que estavam presentes no local

CERVEJA EM FALTA...

Às vésperas das festas de fim de ano, o nível de ruptura da cerveja – índice que monitora a falta de produtos em supermercados brasileiros –, segue em alta. Em novembro, atingiu 19,45%, frente aos 10% registrados no mesmo mês de 2019.  O índice começou a subir em março, no início da quarentena. Nos últimos meses foram registrados 17,64% de ruptura, em setembro, e 18,92% em outubro.  O monitoramento acompanha os dados de 40 mil varejistas no Brasil e é feito pela Neogrid, especializada na sincronização da cadeia de suprimentos.  A falta de cervejas nas prateleiras se deve, principalmente, às dificuldades que as empresas enfrentam para comprar embalagens, como vidro para as garrafas e latas. Apesar do alto índice de ruptura, não há, por ora, risco de desabastecimento do produto.