Pular para o conteúdo principal

XANGAI ALERTA PARA "BATALHA TRÁGICA" À MEDIDA QUE A COVID-19 SE ESPALHA NA CHINA

 

Um hospital de Xangai disse a sua equipe para se preparar para uma “batalha trágica” contra a Covid-19, pois espera que metade dos 25 milhões de habitantes da cidade seja infectada até o final do ano, enquanto o vírus varre a China em grande parte sem controle.

Após protestos generalizados e um aumento implacável de casos, a China fez  uma mudança abrupta nas políticas neste mês e começou a desmantelar seu regime “covid-zero”, que causou um grande impacto financeiro e psicológico nos 1,4 bilhão de habitantes.

Ainda assim, a contagem oficial de mortes na China desde o início da pandemia, três anos atrás, é de 5.241 – uma fração do que a maioria dos outros países registrou.

A China não registrou novas mortes por Covid pelo segundo dia consecutivo em 21 de dezembro, mesmo com funcionários de funerárias dizendo que a demanda aumentou na semana passada.

As autoridades – que restringiram os critérios para mortes por Covid, provocando críticas de muitos especialistas em doenças – confirmaram 389.306 casos de infectados com sintomas.

Alguns especialistas dizem que os números oficiais se tornaram um guia não confiável, pois menos testes estão sendo feitos na China após o relaxamento das restrições.

O Shanghai Deji Hospital, postando em sua conta oficial do WeChat na noite de quarta-feira, estimou que havia cerca de 5,43 milhões de casos positivos na cidade e que 12,5 milhões no principal centro comercial da China serão infectados até o final do ano.

“A véspera de Natal, o Ano Novo e o Ano Novo Lunar deste ano estão destinados a ser inseguros”, disse o hospital.

“Nesta trágica batalha, toda a Grande Xangai cairá e infectaremos todos os funcionários do hospital! Vamos infectar toda a família! Todos os nossos pacientes serão infectados! Não temos escolha e não podemos escapar.”

Os residentes de Xangai enfrentaram um lockdown de dois meses que terminou em 1º de junho, com muitos perdendo renda e tendo pouco acesso às necessidades básicas. Centenas morreram e centenas de milhares foram infectados durante esses dois meses.

Especialistas dizem que a China pode enfrentar mais de um milhão de mortes por Covid no próximo ano, dadas as taxas relativamente baixas de vacinação completa entre sua população idosa vulnerável.

A taxa de vacinação da China está acima de 90%, mas a taxa para adultos que receberam doses de reforço cai para 57,9% e para 42,3% para pessoas com 80 anos ou mais, mostram dados do governo.

Em um hospital em Pequim, imagens da televisão estatal CCTV mostraram filas de pacientes idosos na unidade de terapia intensiva respirando por meio de máscaras de oxigênio. Não estava claro quantos tinham Covid.

O vice-diretor do departamento de emergência do hospital, Han Xue, disse à CCTV que eles estão recebendo 400 pacientes por dia, quatro vezes mais do que o normal.

“Esses pacientes são todos idosos com doenças subjacentes, febre e infecção respiratória, e estão em estado muito grave”, disse Han.

O chefe da Organização Mundial da Saúde disse estar preocupado com o aumento das infecções e está apoiando o governo a se concentrar na vacinação daqueles com maior risco.

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse a repórteres que a agência precisava de informações mais detalhadas sobre a gravidade da doença, internações hospitalares e requisitos para unidades de terapia intensiva para uma avaliação abrangente.

Medicina gratuita

A reviravolta na política da China pegou um frágil sistema de saúde despreparado, com hospitais lutando por leitos e sangue, farmácias por medicamentos e autoridades correndo para construir clínicas especiais.

Cidades menores longe das ricas costas leste e sul são particularmente vulneráveis. Tongchuan, uma cidade de 700 mil habitantes na província de Shaanxi, no noroeste, convocou na quarta-feira (21) todos os trabalhadores médicos que se aposentaram nos últimos cinco anos para se juntarem à batalha contra a Covid.

“Instituições médicas em todos os níveis da cidade estão sob grande pressão”, disse em um comunicado público. A mídia estatal disse que os governos locais estão tentando lidar com a escassez de medicamentos, enquanto as empresas farmacêuticas estão trabalhando em horário extra para aumentar os suprimentos.

Cidades em todo o país estavam distribuindo milhões de comprimidos de ibuprofeno para instituições médicas e farmácias de varejo, de acordo com um relatório do Global Times estatal.

A Alemanha disse que enviou seu primeiro lote de vacinas da BioNTech para a China para serem administradas inicialmente a expatriados alemães. Berlim está pressionando para que outros estrangeiros possam levá-los.

Essas seriam as primeiras vacinas de mRNA, tidas como as mais eficientes contra a doença, disponíveis na China. A China tem nove vacinas Covid desenvolvidas internamente aprovadas para uso.

Alguns especialistas chineses preveem que a onda de Covid atingirá o pico no final de janeiro, com a probabilidade de a vida voltar ao normal no final de fevereiro ou início de março.

Deu em CNN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

JUSTIÇA ELEITORAL FISCALIZA CLINICA EM CAICÓ POR SUSPEITA DE COMPRA DE VOTOS; 11 PESSOAS FORAM CONDUZIDAS A DELEGACIA

A Justiça eleitoral realizou nesta segunda-feira(02) uma operação de fiscalização contra supostos crimes eleitorais em uma clinica médica e odontológica localizada na rua Tonheca Dantas nas proximidades da Central do Cidadão no bairro Penedo em Caicó.  Os funcionários da justiça eleitoral receberam denuncias de que a clinica estaria funcionando no domingo a noite e poderia está acontecendo favorecimento politico, mais como não conseguiram fazer a fiscalização naquele momento realizaram na manhã de segunda-feira, feriado de finados.  Ao chegar no local foi constatado a clinica em funcionamento com movimentação de pacientes e ao entrar pediram explicações e foram informados que aproveitaram o feriado para fazer moldagem para posteriormente ser realizado o orçamento do trabalho.  Os servidores da justiça solicitaram apoio da Policia Militar e conduziram até a delegacia para averiguação e prestar depoimentos três pessoas que trabalham na clinica e 8 pacientes que estavam presentes no local

CERVEJA EM FALTA...

Às vésperas das festas de fim de ano, o nível de ruptura da cerveja – índice que monitora a falta de produtos em supermercados brasileiros –, segue em alta. Em novembro, atingiu 19,45%, frente aos 10% registrados no mesmo mês de 2019.  O índice começou a subir em março, no início da quarentena. Nos últimos meses foram registrados 17,64% de ruptura, em setembro, e 18,92% em outubro.  O monitoramento acompanha os dados de 40 mil varejistas no Brasil e é feito pela Neogrid, especializada na sincronização da cadeia de suprimentos.  A falta de cervejas nas prateleiras se deve, principalmente, às dificuldades que as empresas enfrentam para comprar embalagens, como vidro para as garrafas e latas. Apesar do alto índice de ruptura, não há, por ora, risco de desabastecimento do produto.