Pular para o conteúdo principal

PREFEITO ÁLVARO DIAS ACREDITA QUE LULA NÃO IRÁ DIFICULTAR ANDAMENTO DE OBRAS EM NATAL

 


O prefeito de Natal, Álvaro Dias (ainda no PSDB), acredita que o presidente diplomado Lula (PT) não irá dificultar a liberação de recursos para obras que já estão em andamento na capital potiguar. O prefeito falou sobre a expectativa para o futuro governo em relação à cidade. “Apenas espero do novo Governo que ele possa ajudar a cumprir a execução dos projetos que já estão encaminhados dentro do contexto do Governo Federal”, afirmou.

Álvaro Dias destacou obras que possuem recursos garantidos junto à União, como a requalificação da Avenida Felizardo Moura, a engorda de Ponta Negra, o Complexo Turístico da Redinha e o Hospital Municipal de Natal. “Estamos concluindo quase 400 ruas drenadas, calçadas e pavimentadas na Zona Norte. Temos obras importantes como o Complexo Turístico da Redinha, Felizardo Moura, outras que temos os recursos assegurados, como o Hospital Municipal de Natal, que vamos licitar em breve, e a engorda de Ponta Negra, que também deve ser licitada em breve”, disse ele, em entrevista nesta terça-feira 20 ao Jornal 91, da 91 FM.

“Espero que as obras sejam concluídas ainda na minha gestão, espero que sim, é um desafio, essas obras geralmente atrasam um pouco, tem percalços, mas quero concluir. O Hospital Municipal de Natal para mim é uma questão de prioridade na minha gestão, como médico, gestor e cidadão”, pontuou o prefeito. Grande parte dos recursos foi conquistado graças a parcerias com o governo federal atual, do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Com a eleição de Lula, Álvaro Dias espera que as obras possam continuar sem dificuldades. “Sempre procuro falar o que penso de forma condizente com meu entendimento e acho que Lula procede da mesma forma. Vi ele falando várias vezes que será o presidente de todos, não apenas dos que votaram nele, ele vai procurar governar para o país e para a população, pensando na coletividade. Eu acredito nisso, se for assim vamos lá apenas pleitear. A maior parte dos projetos que vamos executar já estão encaminhados, espero que não haja dificuldades para que eles possam caminhar, para que haja liberação de recursos, que sejam executados”, explicou.

“Se isso não acontecer, haverá prejuízo para a população de Natal. Mas acredito que o presidente Lula, que já foi presidente outras vezes e demonstrou ter um espírito público bastante aguçado, deve cumprir essas afirmações que ele fez. Apenas espero do novo Governo que ele possa ajudar a cumprir a execução dos projetos que já estão encaminhados dentro do contexto do Governo Federal”, frisou Álvaro Dias.

Apoio a Bolsonaro

Álvaro Dias também falou sobre o apoio a Bolsonaro na última eleição. O prefeito ressaltou que tem uma boa relação com o PT, mas que apoiou Bolsonaro por causa do suporte oferecido por ele para as obras na capital potiguar. “Sempre tive um bom relacionamento com o PT, com o Governo Fátima inclusive, apoiei ela algumas vezes quando ela foi candidata a prefeita de Natal, ela votou em mim algumas vezes para presidente da Assembleia”, relembrou.

“Agora não podíamos ter outra posição quanto à presidência da República porque o governo Bolsonaro nos ajudou, facilitou a tramitação de projetos e a liberação de recursos para obras. Depois de tudo isso, depois de ter recebido o apoio do Governo Federal, não ia virar as costas para a candidatura do presidente. Esse foi o único motivo pelo qual votei nele, votei e apoiei, é uma questão de gratidão e reconhecimento pelo povo de Natal que foi beneficiado com essas obras que ele me ajudou a fazer”, disse Álvaro Dias

Ida para o Republicanos ainda não está fechada

O prefeito de Natal, Álvaro Dias, foi recebido recentemente em Brasília pelo presidente nacional do partido, Marcos Pereira, que é deputado federal por São Paulo. Atualmente, o Republicanos vem sendo organizado pelo jovem Victor Hugo, que concorreu a deputado federal e obteve pouco mais de 19 mil votos. Antes disso, o deputado federal Benes Leocádio presidiu a legenda.

Álvaro contou que recebeu o convite de Marcos Pereira para assumir o partido no RN. “Me senti bem à vontade na conversa com ele e acho que esse deverá ser o nosso caminho”, observou. “Apesar de que ainda faço parte do PSDB e tenho bom entendimento com a cúpula do partido”.

Para o prefeito de Natal, é importante ter autonomia no partido. “Vou voltar a conversar com eles [cúpula do PSDB] e explicar a situação, porque preciso de um partido em que eu possa ter autonomia, que eu possa presidir, e dentro do contexto do convite de Marcos Pereira, ele propôs entregar o partido com autonomia. Isso facilita muito você presidir um partido do que só integrar. Ainda não conversei com Ezequiel Ferreira [deputado estadual e presidente do PSDB no RN] nem com a cúpula nacional do PSDB, e ainda preciso ter uma conversa definitiva com Marcos. Vou procurá-lo e bater o martelo”.

O filho de Álvaro, Adjuto Dias, se elegeu deputado estadual pelo MDB. Questionado sobre uma possível ida do futuro parlamentar para o Republicanos, Álvaro afirmou que fará o convite. “Tenho que conversar com ele porque a decisão é dele. Ele gosta muito do MDB, foi decisão dele se filiar ao MDB quando chamei ele para o PSDB”, contou.

“Porém, ainda na campanha, houve algumas divergências com a nominata, não houve um apoio que deveria ter havido do partido para os deputados. Portanto, não sei se ele vai querer continuar no partido depois desse tumulto entre ele e a direção estadual do MDB”.

Do Agora RN

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

JUSTIÇA ELEITORAL FISCALIZA CLINICA EM CAICÓ POR SUSPEITA DE COMPRA DE VOTOS; 11 PESSOAS FORAM CONDUZIDAS A DELEGACIA

A Justiça eleitoral realizou nesta segunda-feira(02) uma operação de fiscalização contra supostos crimes eleitorais em uma clinica médica e odontológica localizada na rua Tonheca Dantas nas proximidades da Central do Cidadão no bairro Penedo em Caicó.  Os funcionários da justiça eleitoral receberam denuncias de que a clinica estaria funcionando no domingo a noite e poderia está acontecendo favorecimento politico, mais como não conseguiram fazer a fiscalização naquele momento realizaram na manhã de segunda-feira, feriado de finados.  Ao chegar no local foi constatado a clinica em funcionamento com movimentação de pacientes e ao entrar pediram explicações e foram informados que aproveitaram o feriado para fazer moldagem para posteriormente ser realizado o orçamento do trabalho.  Os servidores da justiça solicitaram apoio da Policia Militar e conduziram até a delegacia para averiguação e prestar depoimentos três pessoas que trabalham na clinica e 8 pacientes que estavam presentes no local

CERVEJA EM FALTA...

Às vésperas das festas de fim de ano, o nível de ruptura da cerveja – índice que monitora a falta de produtos em supermercados brasileiros –, segue em alta. Em novembro, atingiu 19,45%, frente aos 10% registrados no mesmo mês de 2019.  O índice começou a subir em março, no início da quarentena. Nos últimos meses foram registrados 17,64% de ruptura, em setembro, e 18,92% em outubro.  O monitoramento acompanha os dados de 40 mil varejistas no Brasil e é feito pela Neogrid, especializada na sincronização da cadeia de suprimentos.  A falta de cervejas nas prateleiras se deve, principalmente, às dificuldades que as empresas enfrentam para comprar embalagens, como vidro para as garrafas e latas. Apesar do alto índice de ruptura, não há, por ora, risco de desabastecimento do produto.