Pular para o conteúdo principal

ELEITOR DE BOLSONARO, VEREADOR NATALENSE CRITICA ATOS GOLPISTAS: "DESRESPEITAM DEMOCRACIA E SOBERANIA POPULAR"

Em entrevista ao jornal AGORA RN, o vereador Raniere Barbosa (AVANTE), que votou no presidente Jair Bolsonaro (PL), criticou os atos antidemocráticos, afirmando que é preciso respeitar o Estado Democrático de Direito e a soberania popular, que está sendo desrespeitada, em sua avaliação. Para Raniere, o processo eleitoral já foi finalizado, com vitória do candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, que derrotou o presidente. A partir de agora, a democracia deve seguir seu rito.

“O processo eleitoral ocorreu e o Estado Democrático tem que ser preservado integralmente. Se não houve manifestação ou ocupações em quarteis no primeiro turno, por que está havendo agora o segundo turno? Por que não questionaram no primeiro?”, questiona Raniere, que se considera legitimado a dar sua opinião, devido ter apoiado o presidente.

“Eu posso dizer, até porque fui para o palanque no segundo turno com Bolsonaro, e enquanto eleitor afirmo: temos que respeitar o Estado Democrático de Direito. Passou o processo eleitoral, Bolsonaro perdeu. Agora temos que respeitar a soberania popular, que para mim foi declarada nas urnas”, observa. Segundo Raniere, o eleitor está se transformando em torcedor. “Mas eleitor que é eleitor tem que respeitar a Constituição, e o cidadão tem que exercer a sua cidadania. O torcedor não, ele é extremista”

GOVERNO LULA

Sobre o governo Lula, Raniere espera, como brasileiro, que traga melhorias e desenvolvimento econômico para o País, além de que resgate políticas de inclusão social. “Eu só desejo sucesso e melhorias. Primeiro, é o momento em de desarmar palanque, hastear bandeiras e torcer para que o Brasil possa crescer e se desenvolver. Desejo que o presidente eleito tenha uma experiência exitosa e saiba onde foi que errou e onde acertou.

Segundo Raniere, no primeiro mandato de Lula como presidente, o Brasil teve impulsão econômica e social, com melhoria na distribuição de renda. Depois, na sequência do governo, houve falhas, acrescenta. “Espero que agora Lula tenha maturidade suficiente para saber onde errou e onde não pode errar mais. Acredito, como brasileiro, e lhe desejo sucesso, mas temos que estar atentos, como cidadãos, e cobrar na hora certa, quando tiver algum erro que o governo venha a cometer. Não podemos nos silenciar, mas agora é um momento de torcermos por coisas boas e melhorias para todos”, diz.

‘Fátima terá que deixar legado, que ainda não vimos’

Quanto à governadora Fátima Bezerra (PT), reeleita para mais quatro anos de mandato, o vereador Raniere Barbosa espera que a petista atue para deixar um legado para o Rio Grande do Norte, já que no primeiro mandato, segundo o vereador, Fátima precisou se dedicar à organização das contas estaduais.

“No primeiro mandato, ela assumiu um governo com um passivo grande e deficitário, e hoje o Estado reequilibrou o passivo. Eu acredito que o Estado está nesse momento economicamente e orçamentariamente estável porque ela conseguiu colocar as folhas de pagamento em dia, conseguiu fazer um ordenamento e pagamento dos seus fornecedores. Vejo que agora nesse segundo momento ela terá que deixar um legado, que para um primeiro momento nós não vimos isso”, critica, porém, dando um crédito de confiança.

Segundo Raniere, o primeiro mandato de Fátima serviu para planejamento e arrumar a casa e equilibrar as finanças, ou seja, deixar o Estado com condições e com capacidade de investimento. “Torço também como cidadão natalense, e espero que ela faça uma grande gestão para que o nosso estado possa recuperar as inúmeras perdas que teve ao longo de muitas outras gestões”, observou.

‘Álvaro Dias faz gestão com finanças equilibrada e capacidade de investimento’

Sobre a gestão do prefeito Álvaro Dias, Raniere considera “muito boa”. Segundo ele, abstraindo-se do fato de ser aliado do prefeito, a questão é que no contexto geral a Prefeitura de Natal está equilibrada financeiramente, atuando com a devida capacidade de investimento e de endividamento.

Primeiro vice-líder governista na Câmara Municipal, Raniere diz que é preciso ter distanciamento na hora de elogiar e de criticar. “Eu avalio que o prefeito está fazendo, dentro de suas limitações, uma prefeitura muito boa. Inclusive, não é porque eu esteja aliado ao prefeito e defendo a função de 1° vice-líder dele na câmara que também não temos que criticar na hora de criticar, e aplaudir na hora de aplaudir. Mas, dentro de um contexto geral a prefeitura vem equilibrada financeiramente, vem tendo sua capacidade de investimento e endividamento também”, ressalta.

Para Raniere Barbosa, infelizmente o cidadão desconhece o que vem a ser capacidade de endividamento, que é quando muitas vezes um município pode buscar empréstimos e financiamentos para poder investir. “Isso é outro eixo que a administração e a gestão têm que ter. Então hoje Natal está equilibrado na sua capacidade de investimento, na sua capacidade de endividamento e está, como eu diria, com as contas e as folhas em dia de pessoal, e com várias obras em andamento, tanto com recursos federais, como o engorda de Ponta Negra, o Terminal Turístico da Redinha, o Hospital Municipal Newton Azevedo, dentre inúmeras outras, com recursos federais e contrapartida do município, e as contrapartidas estão garantidas”.

Raniere conclui destacando que o desempenho de Natal está sendo o que é possível e o que é melhor. “Precisamos de ajustes? Sim, não posso dizer que não tem ajuste a ser feito. Mas o governo municipal sob a gestão do prefeito Álvaro Dias está trabalhando de forma empenhada para tentar fazer o que é melhor”, destaca


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

JUSTIÇA ELEITORAL FISCALIZA CLINICA EM CAICÓ POR SUSPEITA DE COMPRA DE VOTOS; 11 PESSOAS FORAM CONDUZIDAS A DELEGACIA

A Justiça eleitoral realizou nesta segunda-feira(02) uma operação de fiscalização contra supostos crimes eleitorais em uma clinica médica e odontológica localizada na rua Tonheca Dantas nas proximidades da Central do Cidadão no bairro Penedo em Caicó.  Os funcionários da justiça eleitoral receberam denuncias de que a clinica estaria funcionando no domingo a noite e poderia está acontecendo favorecimento politico, mais como não conseguiram fazer a fiscalização naquele momento realizaram na manhã de segunda-feira, feriado de finados.  Ao chegar no local foi constatado a clinica em funcionamento com movimentação de pacientes e ao entrar pediram explicações e foram informados que aproveitaram o feriado para fazer moldagem para posteriormente ser realizado o orçamento do trabalho.  Os servidores da justiça solicitaram apoio da Policia Militar e conduziram até a delegacia para averiguação e prestar depoimentos três pessoas que trabalham na clinica e 8 pacientes que estavam presentes no local

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

CERVEJA EM FALTA...

Às vésperas das festas de fim de ano, o nível de ruptura da cerveja – índice que monitora a falta de produtos em supermercados brasileiros –, segue em alta. Em novembro, atingiu 19,45%, frente aos 10% registrados no mesmo mês de 2019.  O índice começou a subir em março, no início da quarentena. Nos últimos meses foram registrados 17,64% de ruptura, em setembro, e 18,92% em outubro.  O monitoramento acompanha os dados de 40 mil varejistas no Brasil e é feito pela Neogrid, especializada na sincronização da cadeia de suprimentos.  A falta de cervejas nas prateleiras se deve, principalmente, às dificuldades que as empresas enfrentam para comprar embalagens, como vidro para as garrafas e latas. Apesar do alto índice de ruptura, não há, por ora, risco de desabastecimento do produto.