Pular para o conteúdo principal

CONFIRA A LISTA DE CANDIDATOS QUE FORAM BEM VOTADOS , MAS NÃO CONSEGUIRAM VAGAS NA ALRN E CÂMARA

 


Nem sempre os candidatos mais votados para deputados, estadual e federal, conseguem uma vagas na Assembleia ou na Câmara dos Deputados. Na eleição de 2022, realizada nesse domingo (02), nomes conhecidos do cenário político do Rio Grande do Norte ficaram fora da lista dos eleitos mesmo com votações expressivas.

Na disputa de deputado federal, os candidatos Garibaldi Filho (MDB) e Beto Rosado (PP) foram quinto e sexto mais votados, com 92,7 mil e 83,9 mil, respectivamente, mas ficaram de fora da Câmara, mesmo, teoricamente, dentro das oito vagas.

Outro que ficou entre os oito foi Kelps Lima (Solidariedade). Ele recebeu 79 mil votos, mas não foi eleito. Em contrapartida, Paulinho Freire (União Brasil) e General Girão (PL), com 77,9 mil e 76,6 mil, respectivamente, tiveram menos votos, mas conseguiram as vagas.

Outro que ficou fora tendo mais votos do que um candidato eleito foi Lawrence Amorim (Solidariedade). Ele recebeu 57,5 mil votos contra 56,3 mil de Sargento Gonçalves (PL), que acabou eleito.

Na disputada pelas vagas na Assembleia Legistativa do Rio Grande do Norte (ALRN), Ubaldo Fernandes (PSDB) e Raimundo Fernandes (PSDB) tiveram mais votos do que concorrentes, mas ficaram de fora. Eles receberam 34,4 mil e 33 mil votos, respectivamente. Por outro lado, Neilton (PL) acabou sendo eleito, mesmo tendo votação inferior a vários concorrentes. Ele foi o menos votado entre os vitoriosos.

Por que isso acontece?

Para ser eleito deputado federal ou estadual em outubro, além de obter votos para si, o candidato também depende dos votos que serão dados ao partido ou à coligação a que pertence. Ao contrário dos cargos majoritários, cujo eleito é o mais votado, no caso dos parlamentares, a vitória depende do cálculo do quociente eleitoral e partidário.

Quociente eleitoral

Para participar da distribuição das vagas na Câmara dos Deputados ou nas Assembleias Legislativas, o partido ou coligação precisa alcançar o quociente eleitoral — resultado da divisão do número de votos válidos no pleito (todos os votos contabilizados excluídos brancos e nulos), pelo total de lugares a preencher em cada Parlamento.

Quociente partidário

Feito o cálculo do quociente eleitoral, é realizado o cálculo do quociente partidário, que determinará a quantidade de vagas que cada partido ou coligação terá assegurada. Para chegar ao quociente partidário, divide-se o número de votos que cada partido/coligação obteve pelo quociente eleitoral. Quanto mais votos as legendas conseguirem, maior será o número de cargos destinados a elas. Os cargos devem ser preenchidos pelos candidatos mais votados de partido ou coligação, até o número apontado pelo quociente partidário.

Com os quocientes eleitorais e partidários pode-se chegar a algumas situações. Um candidato A, mesmo sendo mais votado que um candidato B, poderá não alcançar nenhuma vaga se o seu partido não alcançar o quociente eleitoral. O candidato B, por sua vez, pode chegar ao cargo mesmo com votação baixa ou inexpressiva, caso seu partido ou coligação atinja o quociente eleitoral.

Exemplos

Suponha que a quantidade de votos válidos de uma eleição para deputado federal em determinado Estado chegue a 1 milhão e o número de cadeiras seja dez. O quociente eleitoral será 100 mil, resultado da divisão. Isso significa que, a cada 100 mil votos, o partido ou coligação garante uma cadeira na Câmara.

Sendo assim, uma coligação que tenha recebido 400 mil votos tem direito a quatro vagas, as quais serão preenchidas pelos quatro candidatos mais votados da coligação, na ordem de votação. Mesmo que o quarto colocado desta coligação tenha recebido apenas um voto, ele está eleito.

Em contrapartida, se outra legenda conseguiu 99 mil votos e o seu candidato mais votado tenha conseguido 90 mil destes votos, este não estará eleito, pois o partido não alcançou o quociente eleitoral que, neste exemplo, é de 100 mil votos.

Veja os deputados federais mais votados

*Natália Bonavides – 157.565

*João Maia – 104.254

*Benes – 100.693

*Robinson Faria – 97.319

Garibaldi Filho – 92.753

Beto Rosado – 83.968

*Fernando Mineiro – 83.481

Kelps Lima – 79.025

*Paulinho Freire – 77.906

*General Girão – 76.698

Lawrence Amorim – 57.598

*Sargento Gonçalves – 56.315

Veja os deputados estaduais mais votados

*Wendel Lagartixa – 88.265

*Ezequiel Ferreira – 70.800

*Coronel Azevedo – 62.607

*Kleber Rodrigues – 61.074

*Adjuto Dias – 57.657

*Isolda Dantas – 57.046

*Dr. Bernardo – 52.505

*Divaneide Basílio – 52.177

*Francisco do PT – 50.499

*George Soares – 50.037

*José Dias – 49.027

*Dr. Kerginaldo – 47.809

*Gustavo Carvalho – 46.318

*Tomba Farias – 42.612

*Cristiane Dantas – 42.035

*Nelter Queiroz – 38.602

*Galeno Torquato – 37.274

*Eudiane Macedo – 36.027

Ubaldo Fernandes – 34.426

Raimundo Fernandes – 33.085

*Luis Eduardo – 31.871

*Terezinha Maia – 29.440

*Hermano Morais – 28.948

Jorge do Rosário – 28.337

Getúlio Rêgo – 28.017

Jadson – 27.763

Vivaldo Costa – 27.534

*Ivanilson Oliveira – 27.426

*Taveira Junior – 26.714

Robson Carvalho – 26.609

Mauricio Filho – 26.525

*Neilton – 25.143

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

JUSTIÇA ELEITORAL FISCALIZA CLINICA EM CAICÓ POR SUSPEITA DE COMPRA DE VOTOS; 11 PESSOAS FORAM CONDUZIDAS A DELEGACIA

A Justiça eleitoral realizou nesta segunda-feira(02) uma operação de fiscalização contra supostos crimes eleitorais em uma clinica médica e odontológica localizada na rua Tonheca Dantas nas proximidades da Central do Cidadão no bairro Penedo em Caicó.  Os funcionários da justiça eleitoral receberam denuncias de que a clinica estaria funcionando no domingo a noite e poderia está acontecendo favorecimento politico, mais como não conseguiram fazer a fiscalização naquele momento realizaram na manhã de segunda-feira, feriado de finados.  Ao chegar no local foi constatado a clinica em funcionamento com movimentação de pacientes e ao entrar pediram explicações e foram informados que aproveitaram o feriado para fazer moldagem para posteriormente ser realizado o orçamento do trabalho.  Os servidores da justiça solicitaram apoio da Policia Militar e conduziram até a delegacia para averiguação e prestar depoimentos três pessoas que trabalham na clinica e 8 pacientes que estavam presentes no local

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

CERVEJA EM FALTA...

Às vésperas das festas de fim de ano, o nível de ruptura da cerveja – índice que monitora a falta de produtos em supermercados brasileiros –, segue em alta. Em novembro, atingiu 19,45%, frente aos 10% registrados no mesmo mês de 2019.  O índice começou a subir em março, no início da quarentena. Nos últimos meses foram registrados 17,64% de ruptura, em setembro, e 18,92% em outubro.  O monitoramento acompanha os dados de 40 mil varejistas no Brasil e é feito pela Neogrid, especializada na sincronização da cadeia de suprimentos.  A falta de cervejas nas prateleiras se deve, principalmente, às dificuldades que as empresas enfrentam para comprar embalagens, como vidro para as garrafas e latas. Apesar do alto índice de ruptura, não há, por ora, risco de desabastecimento do produto.