Pular para o conteúdo principal

CAMPANHA DE BOLSONARO MINIMIZA EFEITO DE ATAQUE A MULHERES E VAI INSISTIR EM CORRUPÇÃO CONTRA LULA

 

A campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) comemorou o embate com Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em torno de corrupção no debate neste domingo (29) e quer repetir a fórmula em futuros confrontos.

Ainda que fosse evidente que o atual chefe do Executivo exploraria os escândalos das gestões petistas, Lula tergiversou ao ser confrontado. O episódio, de acordo com aliados de Bolsonaro, passou a impressão de que estaria fugindo da pergunta e aumentou a rejeição do eleitorado a ele.

O evento foi organizado por Folha, UOL e TVs Bandeirantes e Cultura e durou quase três horas. Lula e Bolsonaro foram os últimos a confirmar presença no evento —após dias de incertezas nas campanhas.

No debate, Bolsonaro perguntou ao ex-presidente, seu principal adversário na corrida eleitoral, se o petista queria voltar ao poder para continuar a corrupção na Petrobras. Lula afirmou então que “inverdades não valem a pena na TV”, assim como “citar números mentirosos”, e listou medidas anticorrupção de seu governo, entre as quais a criação do Portal da Transparência e da Lei de Acesso à Informação.

Na réplica, Bolsonaro citou a delação de Antonio Palocci, ex-ministro de Lula e Dilma Rousseff (PT), para afirmar que o governo do ex-presidente foi feito “a base de roubo”. A própria campanha de Lula avaliou como negativa a resposta do petista, como mostrou a coluna da Mônica Bergamo.

Se o presidente levou vantagem ao confrontar Lula sobre corrupção, derrapou ao atacar as mulheres nas figuras da jornalista Vera Magalhães e da candidata Simone Tebet (MDB) —ele disse que elas são “uma vergonha”. A avaliação também foi compartilhada por integrantes da campanha. Além de ele ter sido machista, o que não contribui para angariar o voto feminino, provocou reação forte dos adversários.

O movimento fortaleceu a tese de uma parte do entorno de Bolsonaro, composta por ministros da ala política, de que ele não deveria mais comparecer a debates no primeiro turno. A leitura desse grupo é a de que seria melhor se o chefe do Executivo participasse apenas de confrontos no segundo turno.

Em segundo lugar nas pesquisas de intenção de votos, Bolsonaro está 15 pontos atrás de Lula. A pesquisa mais recente do Datafolha mostrou o petista com 47% ante 32% do presidente.

Ninguém arrisca dizer, por ora, se o presidente participará ou não de futuros debates.

A experiência dos últimos dias, marcada por vaivém sobre sua ida à Band demonstra, a dificuldade de Bolsonaro de tomar decisão. Aliados afirmam que cabe a ele bater o martelo.

Apesar de considerarem o ataque às mulheres um ponto negativo, integrantes da campanha minimizaram seus efeitos eleitorais. Para eles, as mulheres mais pobres, parcela do voto feminino que Bolsonaro precisa atrair, não assistiram ao debate e estão mais preocupadas com questões econômicas.

O entorno do presidente lamentou ainda que ele não tenha explorado com intensidade respostas que destacariam melhoras na economia, como redução do desemprego.

Folha de S. Paulo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

JUSTIÇA ELEITORAL FISCALIZA CLINICA EM CAICÓ POR SUSPEITA DE COMPRA DE VOTOS; 11 PESSOAS FORAM CONDUZIDAS A DELEGACIA

A Justiça eleitoral realizou nesta segunda-feira(02) uma operação de fiscalização contra supostos crimes eleitorais em uma clinica médica e odontológica localizada na rua Tonheca Dantas nas proximidades da Central do Cidadão no bairro Penedo em Caicó.  Os funcionários da justiça eleitoral receberam denuncias de que a clinica estaria funcionando no domingo a noite e poderia está acontecendo favorecimento politico, mais como não conseguiram fazer a fiscalização naquele momento realizaram na manhã de segunda-feira, feriado de finados.  Ao chegar no local foi constatado a clinica em funcionamento com movimentação de pacientes e ao entrar pediram explicações e foram informados que aproveitaram o feriado para fazer moldagem para posteriormente ser realizado o orçamento do trabalho.  Os servidores da justiça solicitaram apoio da Policia Militar e conduziram até a delegacia para averiguação e prestar depoimentos três pessoas que trabalham na clinica e 8 pacientes que estavam presentes no local

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

CERVEJA EM FALTA...

Às vésperas das festas de fim de ano, o nível de ruptura da cerveja – índice que monitora a falta de produtos em supermercados brasileiros –, segue em alta. Em novembro, atingiu 19,45%, frente aos 10% registrados no mesmo mês de 2019.  O índice começou a subir em março, no início da quarentena. Nos últimos meses foram registrados 17,64% de ruptura, em setembro, e 18,92% em outubro.  O monitoramento acompanha os dados de 40 mil varejistas no Brasil e é feito pela Neogrid, especializada na sincronização da cadeia de suprimentos.  A falta de cervejas nas prateleiras se deve, principalmente, às dificuldades que as empresas enfrentam para comprar embalagens, como vidro para as garrafas e latas. Apesar do alto índice de ruptura, não há, por ora, risco de desabastecimento do produto.