Pular para o conteúdo principal

'ROBINSON FARIA FOI O PIOR GOVERNADOR DA HISTÓRIA DO RN', DIZ PRESIDENTE DO PDT

 


“Robinson foi o pior governador da história do Rio Grande do Norte” e sua “recondução para ocupar um cargo público seria um desserviço ao povo do nosso Estado”, disparou o presidente estadual do PDT Juventude e pré-candidato a deputado estadual, Reobe Costa, sobre a possibilidade do ex-governador e postulante a congressista, Robinson Faria (PL), voltar a ocupar cargo público. Ele avalia que “apostar” novamente no nome de Robinson para deputado federal é desejar o “retrocesso” ao Rio Grande do Norte.

“A recondução do ex-governador Robinson Faria seria um desserviço ao povo do Rio Grande do Norte. Basta lembrar de seu trágico governo para os servidores públicos do nosso Estado, bem como sua atuação pífia na área de segurança pública e, além disso, houve muitas promessas e poucas ações”, afirmou, em entrevista exclusiva ao AGORA RN, nesta quarta-feira 25.

O presidente estadual do PDT Juventude ressaltou que todo governo tenta deixar sua marca positiva na história do nosso povo, porém, durante a gestão Robinson Faria, não houve essa marca positiva, somente a negativa. “O maior legado da administração Robinson foram os atrasos salariais que dramaticamente prejudicaram a economia do Rio Grande do Norte e a vida do nosso povo mais carente. A recondução dele a um mandato político seria premiar um dos representantes do povo que mais deixou o povo em segundo plano durante seu governo”, enfatizou.

De acordo com Reobe Costa, o mérito pelo fiasco do governo Robinson foi unicamente do próprio ex-governador, que se mostrou ser incapaz de dialogar com as representações sindicais, com a sociedade civil e, na época, mostrando uma baixa habilidade na resolução dos principais problemas do nosso Estado. “Apostar novamente em Robinson é querer o retrocesso para o Rio Grande do Norte”, pontuou.

‘Robinson e Fábio, devolvam os salários que Fátima pagou a vocês’, cobra sindicalista

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte (SINSP/RN) e militante do PSB-RN, Janeayre Souto, divulgou em suas redes sociais um vídeo cobrando publicamente, “que Robinson Faria e Fábio Dantas devolvam os salários que a professora Fátima Bezerra pagou a vocês”.

A presidente do sindicato se refere ao fato que a governadora Fátima Bezerra (PT) quitou nesta terça-feira 24, a última folha salarial do funcionalismo público do Estado, de dezembro de 2018, que havia sido deixada em aberto pelo governador à época, Robinson Faria, que recebeu, portanto, o salário correspondente ao período. O então vice-governador, Fábio Dantas (à época no PCdoB, atualmente no Solidariedade), que é pré-candidato ao cargo de governador do Rio Grande do Norte, também recebeu seu salário atrasado.

“Eu desafio o ex-governador Robinson Faria e o ex-vice-governador Fábio Dantas a terem a hombridade de renunciar aos seus salários pagos pela gestão Fátima Bezerra. Os dois foram os responsáveis pelo atraso de quatro folhas dos servidores do Estado e mesmo assim ainda tiveram suas remunerações depositadas em suas contas pela atual gestão. Quero ver se vocês têm coragem, Robinson e Fábio. Tenham hombridade”, exigiu, Janeayre.

De acordo com Janeayre Souto, “se dependesse de Robinson e Fábio, ainda estaríamos com os salários atrasados e talvez com mais atrasos. Eles deveriam estar com vergonha, eles não merecem esses salários atrasados e deveriam ser condenados pelo que fizeram com os servidores estaduais”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

JUSTIÇA ELEITORAL FISCALIZA CLINICA EM CAICÓ POR SUSPEITA DE COMPRA DE VOTOS; 11 PESSOAS FORAM CONDUZIDAS A DELEGACIA

A Justiça eleitoral realizou nesta segunda-feira(02) uma operação de fiscalização contra supostos crimes eleitorais em uma clinica médica e odontológica localizada na rua Tonheca Dantas nas proximidades da Central do Cidadão no bairro Penedo em Caicó.  Os funcionários da justiça eleitoral receberam denuncias de que a clinica estaria funcionando no domingo a noite e poderia está acontecendo favorecimento politico, mais como não conseguiram fazer a fiscalização naquele momento realizaram na manhã de segunda-feira, feriado de finados.  Ao chegar no local foi constatado a clinica em funcionamento com movimentação de pacientes e ao entrar pediram explicações e foram informados que aproveitaram o feriado para fazer moldagem para posteriormente ser realizado o orçamento do trabalho.  Os servidores da justiça solicitaram apoio da Policia Militar e conduziram até a delegacia para averiguação e prestar depoimentos três pessoas que trabalham na clinica e 8 pacientes que estavam presentes no local

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

CERVEJA EM FALTA...

Às vésperas das festas de fim de ano, o nível de ruptura da cerveja – índice que monitora a falta de produtos em supermercados brasileiros –, segue em alta. Em novembro, atingiu 19,45%, frente aos 10% registrados no mesmo mês de 2019.  O índice começou a subir em março, no início da quarentena. Nos últimos meses foram registrados 17,64% de ruptura, em setembro, e 18,92% em outubro.  O monitoramento acompanha os dados de 40 mil varejistas no Brasil e é feito pela Neogrid, especializada na sincronização da cadeia de suprimentos.  A falta de cervejas nas prateleiras se deve, principalmente, às dificuldades que as empresas enfrentam para comprar embalagens, como vidro para as garrafas e latas. Apesar do alto índice de ruptura, não há, por ora, risco de desabastecimento do produto.