Pular para o conteúdo principal

RESERVAS HÍDRICAS DO RN CHEGAM AO FINAL DE MAIO COM 51,11% DA SUA CAPACIDADE

 

Açude Pataxó, em Ipanguaçu – Foto: Igarn

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais indica que as reservas hídricas superficiais totais do RN encerram o mês de maio, superando o armazenamento de água apresentado no mesmo período de 2021.

As reservas hídricas superficiais potiguares somam, nesta terça-feira (31), 2.236.829.193 m³, percentualmente,  51,11% da sua capacidade total, que é de 4.376.444.842 m³. No dia 31 de maio de 2021, as reservas hídricas do RN eram de 2.234.551.674 m³, equivalentes a 51,05% da sua capacidade total.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, acumula 1.440.530.478 m³, correspondentes a 60,7% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. No último dia de maio do ano passado, o manancial estava com 1.422.922.656 m³, percentualmente, 59,96% da sua capacidade total.

Já a barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior manancial do estado, acumula 259.246.335 m³, equivalentes a 43,23% da sua capacidade total, que é de 599.712.000 m³. No mesmo período do ano passado, o reservatório estava com 257.138.285 m³, percentualmente, 42,88% da sua capacidade total.

A barragem de Pau dos Ferros acumula 37.695.066 m³, correspondentes a 68,73% da sua capacidade total, que é de 54.846.000 m³. Em 31 de maio de 2021, o reservatório estava com 30.614.291 m³, equivalentes a 55,82% da sua capacidade total.

O açude Santa Cruz do Trairi, localizado em Santa Cruz, acumula 1.430.485 m³, percentualmente, 27,73% da sua capacidade total, que é de 5.158.750 m³. No mesmo período de 2021, o manancial estava com 897.850 m³, equivalentes a 17,40% da sua capacidade total.

Ao todo, 7 reservatórios monitorados pelo Igarn, chegam ao final de maio com 100% da sua capacidade, são eles: Santana, localizado em Rafael Fernandes; Flechas, localizado em José da Penha; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz; Apanha Peixe, localizado em Caraúbas; o açude público de Encanto; Beldroega, localizado em Paraú; e Pataxó, localizado em Ipanguaçu.

No final de maio de 2021, os mananciais monitorados pelo Igarn, com 100% da sua capacidade eram 5: Santana, localizado em Rafael Fernandes; Flechas; localizado em José da Penha; Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes; Riacho da Cruz II; e o açude público de Encanto.

O açude Morcego, localizado em Campo Grande, acumula 6.243.483 m³, correspondentes a 93,07% da sua capacidade total, que é de 6.708.331 m³. No final de maio de 2021, o reservatório estava com 3.926.173 m³, equivalentes a 58,53% da sua capacidade total.

Outro reservatório que chega ao final de maio deste ano em condição bem melhor que em 2021, é o açude Malhada Vermelha, localizado em Severiano Melo. Ele acumula 6.622.347 m³, percentualmente, 87,86% da sua capacidade total, que é de 7.537.478 m³. No mesmo periodo do ano passado, o manancial estava com 2.496.726 m³, equivalentes a 33,12% da sua capacidade total.

Para saber sobre os volumes de outras barragens do RN acesse: http://sistemas.searh.rn.gov.br/monitoramentovolumetrico.

Situação das lagoas

A lagoa de Extremoz, responsável por parte do abastecimento da zona norte da capital, acumula 10.546.283 m³, equivalentes a 95,71% da sua capacidade total, que é de 11.019.525 m³. No último relatório divulgado, a lagoa estava com 10.145.848 m³, equivalentes a 92,07% da sua capacidade total.

Já a lagoa do Bonfim, responsável pelo abastecimento da adutora Monsenhor Expedito, acumula 39.078.343 m³, percentualmente, 46,37% da sua capacidade total, que é de 84.268.200 m³. No dia 26 de maio, a lagoa estava com 38.929.062 m³, equivalentes a 46,20% da sua capacidade total.

A lagoa do Boqueirão, localizada em Touros, permanece cheia com 11.074.800 m³, que correspondem a 100% da sua capacidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

JUSTIÇA ELEITORAL FISCALIZA CLINICA EM CAICÓ POR SUSPEITA DE COMPRA DE VOTOS; 11 PESSOAS FORAM CONDUZIDAS A DELEGACIA

A Justiça eleitoral realizou nesta segunda-feira(02) uma operação de fiscalização contra supostos crimes eleitorais em uma clinica médica e odontológica localizada na rua Tonheca Dantas nas proximidades da Central do Cidadão no bairro Penedo em Caicó.  Os funcionários da justiça eleitoral receberam denuncias de que a clinica estaria funcionando no domingo a noite e poderia está acontecendo favorecimento politico, mais como não conseguiram fazer a fiscalização naquele momento realizaram na manhã de segunda-feira, feriado de finados.  Ao chegar no local foi constatado a clinica em funcionamento com movimentação de pacientes e ao entrar pediram explicações e foram informados que aproveitaram o feriado para fazer moldagem para posteriormente ser realizado o orçamento do trabalho.  Os servidores da justiça solicitaram apoio da Policia Militar e conduziram até a delegacia para averiguação e prestar depoimentos três pessoas que trabalham na clinica e 8 pacientes que estavam presentes no local

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

CERVEJA EM FALTA...

Às vésperas das festas de fim de ano, o nível de ruptura da cerveja – índice que monitora a falta de produtos em supermercados brasileiros –, segue em alta. Em novembro, atingiu 19,45%, frente aos 10% registrados no mesmo mês de 2019.  O índice começou a subir em março, no início da quarentena. Nos últimos meses foram registrados 17,64% de ruptura, em setembro, e 18,92% em outubro.  O monitoramento acompanha os dados de 40 mil varejistas no Brasil e é feito pela Neogrid, especializada na sincronização da cadeia de suprimentos.  A falta de cervejas nas prateleiras se deve, principalmente, às dificuldades que as empresas enfrentam para comprar embalagens, como vidro para as garrafas e latas. Apesar do alto índice de ruptura, não há, por ora, risco de desabastecimento do produto.