Pular para o conteúdo principal

A MALDADE DE "GENTE BOA"

 

Bíblia na mãe e arma na outra em nome da moral e dos bons costumes (Foto: reprodução)

Por Bruno Barreto*

Existe um tipo por aí sempre bem vestido, educado, fala mansa e geralmente de família “tradicional”. É um sujeito como se chamava antigamente de “bem-nascido”.

Por trás desse perfil polido esconde os piores sentimentos e preconceitos contra pobres, mulheres, pretos e LGBTs. Diria que é a versão Século XXI do homem cordial, perfil conceituado pelo sociólogo Sérgio Buarque de Holanda que o descrevia como o sujeito amigável e bondoso que agia pela emoção e muitas vezes agiria de maneira violenta.

Essa discussão por anos atormentou o pai de Chico Buarque que sempre tinha que se explicar sobre o conceito em seus textos, mas isso é tema para outra discussão.

A violência homem cordial do século XXI se dá por trás de uma fachada de racionalidade no estilo cortar direitos dos mais pobres, enquadrar minorias denunciando o “identitariíssimo” e outras sacadas que pegam os mais desatentos tornando o preconceito camuflado.

Para esse gente pobre é pobre porque não se esforçou e mulher tem que ser “feminina”.

O homem cordial se encaixa na “maldade de gente boa” do refrão da música “Deus me proteja” de Chico César. Adota um verniz de defesa das liberdades para justificar violências contra gente que não gosta, mas quando contraditado se faz de vítima e reivindica para si a condição de pessoa polida e educada.

É o “gente boa” que paga propina ao guarda de trânsito para escapar da lei seca, mas vai para as redes sociais bradar contra a corrupção (só a do PT, de preferência) e defender cortes de gastos no setor público, que geralmente prejudicam os mais pobres.

O homem cordial do Século XXI enxerga similaridade em um cidadão inocente morto após tortura numa câmara de gás improvisada por policiais rodoviários e a fatalidade de um criminoso matar dois policiais em um confronto.

É o sujeito que não percebe o racismo nosso de cada dia, que teme que o mínimo de direitos para mulheres e LGBTs vá subverter a ordem da família tradicional. É o pastor que mantém uma mulher em regime de escravidão por décadas.

Ele defender os piores absurdos em nome de Deus e das crianças inocentes. É quem acredita que pode resolver tudo com a bíblia numa mão e uma pistola na outra.

O Brasil foi formado por “homens cordiais” cuja fachada bondosa sempre escondeu um espírito violento em ideias e atitudes. Assim os absurdos são minimizados e a luta por direitos desqualificada sempre com fala mansa e provocações “educadas”.

Que você se proteja da maldade de gente boa, nem todos escapam. Resta pedir a Deus, para quem nele crê.

*É jornalista, mestre em ciências sociais e humanas, servidor da UERN e editor do Blog do Barreto. De segunda à sexta comenta política no Foro de Moscow.

Para finalizar deixo o som de Chico César para este domingo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

JUSTIÇA ELEITORAL FISCALIZA CLINICA EM CAICÓ POR SUSPEITA DE COMPRA DE VOTOS; 11 PESSOAS FORAM CONDUZIDAS A DELEGACIA

A Justiça eleitoral realizou nesta segunda-feira(02) uma operação de fiscalização contra supostos crimes eleitorais em uma clinica médica e odontológica localizada na rua Tonheca Dantas nas proximidades da Central do Cidadão no bairro Penedo em Caicó.  Os funcionários da justiça eleitoral receberam denuncias de que a clinica estaria funcionando no domingo a noite e poderia está acontecendo favorecimento politico, mais como não conseguiram fazer a fiscalização naquele momento realizaram na manhã de segunda-feira, feriado de finados.  Ao chegar no local foi constatado a clinica em funcionamento com movimentação de pacientes e ao entrar pediram explicações e foram informados que aproveitaram o feriado para fazer moldagem para posteriormente ser realizado o orçamento do trabalho.  Os servidores da justiça solicitaram apoio da Policia Militar e conduziram até a delegacia para averiguação e prestar depoimentos três pessoas que trabalham na clinica e 8 pacientes que estavam presentes no local

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

CERVEJA EM FALTA...

Às vésperas das festas de fim de ano, o nível de ruptura da cerveja – índice que monitora a falta de produtos em supermercados brasileiros –, segue em alta. Em novembro, atingiu 19,45%, frente aos 10% registrados no mesmo mês de 2019.  O índice começou a subir em março, no início da quarentena. Nos últimos meses foram registrados 17,64% de ruptura, em setembro, e 18,92% em outubro.  O monitoramento acompanha os dados de 40 mil varejistas no Brasil e é feito pela Neogrid, especializada na sincronização da cadeia de suprimentos.  A falta de cervejas nas prateleiras se deve, principalmente, às dificuldades que as empresas enfrentam para comprar embalagens, como vidro para as garrafas e latas. Apesar do alto índice de ruptura, não há, por ora, risco de desabastecimento do produto.