Pular para o conteúdo principal

ELEIÇÕES EM NATAL: DELEGADO LEOCÁDIO UTILIZOU CARGO PARA AMEAÇAR E TENTAR FUGIR DE FISCALIZAÇÃO DA PRF

 É destaque no Blog do Dina – por Dinarte Assunção nesta terça-feira(10).

Os agentes rodoviários federais Alberto e Marinho cuidavam da fiscalização no posto de Bayeux, na região metropolitana de João Pessoa, naquele 14 de janeiro de 1998.

Estavam parando os carros que utilizavam película escura demais e ou exigindo que os motoristas a retirassem ou que deixassem o carro no local para ser recolhido ao pátio da autoridade de trânsito.

Pouco antes das 10h, dois carros já estavam parados junto ao posto com seus respectivos motoristas tirando as películas, quando um Pálio cinza, que seguia de Natal para Recife se aproximou, e os agentes federais sinalizaram que parasse.

Repetindo a abordagem em veículos anteriores, os agentes explicaram que o condutor do veículo, acompanhado pela mulher e pela mãe, precisava remover a película de seu carro, escura demais, se quisesse prosseguir com a viagem.

O condutor do veículo exibiu os documentos do carro e explicou que estava tudo regular.

Mas os agentes da PRF se mantiveram irredutíveis e explicaram que a parada não foi por irregularidade na documentação do carro, mas pela película escura, que deveria ser retirada.

Foi então que o condutor do veículo, o então delegado da Polícia Civil do RN Sérgio Fernando Leocádio Teixeira, afirmou:

– Polícia não tem satisfação a dar a terceiros. Somos colegas, deixa isso pra lá e eu vou embora.

– Não, senhor. A coisa não é assim. Ou o senhor retira as películas ou o veículo ficará retido. – Redarguiu o PRF Alberto.

– Retido? Meu carro? Mas não fica mesmo! – Desafiou Leocádio.

O PRF Alberto acenou, então, para o colega, Marinho, lhe pedindo ajuda. Com a esposa e a mãe de Leocádio presenciando a cena, o engodo prosseguiu:

– Não me grite! – Bradou o delegado.

– Não estou gritando. Mas o senhor vai ter que retirar a película.

Leocádio, então, deu nova investida verbal contra os policiais, pedindo que fossem tomar na parte final do sistema digestivo.

– Vá se lascar! Vá tomar no cu! – E voltou-se para o carro para pegar sua pistola contra os agentes da PRF.

O movimento levou o agente Marinho a intervir. O que até então era contato verbal, passou a ser físico. O estopim para uma crise maior era iminente.

Mas um terceiro agente federal chegou para acalmar os ânimos. Inspetor do posto da PFR, o agente Márcio Roberto Montenegro pediu que os dois auxiliares se afastassem.

Ele mesmo retirou a película do carro do delegado Leocádio e comunicou que o levaria para delegacia da Polícia Federal. Mas Leocádio não baixou a guarda.

– Estou com uma pistola com 15 tiros. Eu ia atirar no PRF Marinho. Quinta-feira, vou passar aqui indo pra Flores, pra pegar um preso. Eu venho com policiais e dá vontade de parar e dar um cacete nesse Marinho se este tiver aqui.

O cacete prometido jamais foi dado, mas a ameaça e todo o transtorno causado naquele 14 de janeiro de 1998 levaram a Polícia Federal a indiciar Leocádio por resistência à autoridade policiai, evento depois do qual veio a atuação do Ministério Público Federal com a acusação formal.

O caso já havia sido mencionado em reportagem anterior do Blog do Dina. Mas como não era possível saber exatamente o que tinha acontecido, a reportagem decidiu não contar sobre o processo. E o faz agora após obter os detalhes do caso que tramitou na Justiça Federal da Paraíba.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ADOLESCENTE É BALEADA COM TIRO NA CABEÇA NO MUNICÍPIO DE JUCURUTU (RN) E SEU ESTADO É GRAVISSÍMO

Uma adolescente de 17 anos foi baleada com um tiro na cabeça, no final da tarde desta quinta-feira (02), em Jucurutu. A adolescente, foi socorrida e encaminhada ao Hospital Maternidade Terezinha Lula de Queiroz, no municpio de Jucurutu. Seu estado de saúde é gravissímo. A Polícia Militar prendeu o suspeito pelo crime. Segundo informações da Polícia o homem tentou matar uma outra pessoa, conhecida por "Jó do Ouro" mas os tiros acertaram a adolescente. Adolescente estava no local acompanhada da mãe, quando o homem conhecido como  por "Flavino da Internet", chegou ao local e atirou em direção de "Jó" e acertou na cabeça da jovem.

SEXO, DROGAS E MUITO AMOR. VÍDEO DE SOGRA DE PREFEITO DE CAMPINA GRANDE PROVOCA "FRISSON" NA PARAÍBA

Um vídeo onde a sogra do prefeito de Campina Grande, Soraya Brito, aparece em um motel cheirando cocaína explodiu como uma bomba na Paraíba essa manhã. Soraya Brito é a mãe de Juliana Cunha Lima, casada com o prefeito Bruno Cunha Lima (Solidariedade). Bruno Cunha Lima é sobrinho do ex-governador Cássio Cunha Lima, que foi um dos líderes nacionais do PSDB. O ex-senador vai lançar seu filho, o deputado Pedro Cunha Lima (PSDB), como candidato ao governo do Estado. A gravação está sendo muito comentada nas redes sociais, e a hashtag #fofocadecampina é uma das mais citadas na região. Ninguém sabe a autoria do vídeo.

CAICOENSE É ENCONTRADA SEM VIDA DENTRO DE UM CARRO EM NATAL

A caicoense  Milena Azevedo de Sena Alves, 32 anos, foi achada sem vida dentro de um carro próximo à ponte Newton Navarro, em Natal. Corpo foi removido pelo Itep. A família ainda não esclareceu o que pode ter acontecido com Milena, dada como desaparecida pelos familiares horas antes de seu corpo ter sido localizado. Nas redes sociais uma mensagem com despedida a Milena circula desde as primeiras horas desta terça-feira, 02 de janeiro de 2024. Sepultamento será em Natal. MENSAGEM Infelizmente temos uma notícia muito triste para nós Caicoenses. Milena, que estava desaparecida, foi encontrada sem vida dentro de um veículo próximo à ponte Newton Navarro. Os familiares foram reconhecer o corpo no Itep. Ela era filha de Conceição Azevedo e Dircineu Sena. Conceição foi funcionária do Banco do Brasil de Caicó e Dircineu da CAERN.